Members Area

Recent Blog Entries

Recent Forum Posts

No recent posts

Webs Counter

Recent Videos

No recent videos
> > porque necessita Portugal de uma film commission

 Para quem se interrogue sobre a necessidade de uma Film Commission nacional eficaz, acreditamos que as respostas aos pontos seguintes serão devidamente esclarecedoras: 

   1 - Esta actividade gera proveitos para o País ? VER

   2 - A acção da Film Commission incrementa a produção de riqueza ?  VER

   3 - Portugal possui atributos para poder ser competitivo na área ? VER

   4 - Qual a relação custo/benefício da Film Commission ?  VER

                                                         1969 - Cascais, Lisboa, Sesimbra, Setúbal - " On Her Majesty's Secret Service " - de Peter Hunt

 

 
> > a actividade gera proveitos para o PaÍs ?

A sociedade em geral desconhece o volume de riqueza gerado pelo Sector Cultural e Criativo, sendo a sua real dimensão porventura ignorada até por profissionais do sector. A produção audiovisual e multimedia é por vezes encarada como “engraçada”, ou como um hobby divertido, mas mais raramente como segmento profissional que contribui para a produção de riqueza nacional em pé de igualdade com outros sectores.

Em Outubro de 2009, o Ministério da Cultura divulgou um relatório estatístico assinado por Augusto Mateus & Associados, incluído na Agenda Europeia da Cultura, que pela primeira vez analisou com rigor as actividades desenvolvidas (período 2000-2006), expondo dados desconhecidos e surpreendentes.  

Quem imaginaria que o Sector Cultural e Criativo originaria um valor acrescentado anual bruto de 3.690,679 milhares de euros, equivalente a 2,8% de toda a riqueza gerada em Portugal (2006), contributo superior por exemplo às indústrias alimentares e de bebidas ou aos têxteis e vestuário.

E quem se aventuraria a afirmar que empregou (2006) cerca de 127 mil pessoas, significando cerca de 2,6% do total de emprego nacional, ou que no período 2000-2006 criou cerca de 6500 novos empregos, resultando numa taxa de crescimento de 4,5%, onze vezes superior à média geral nacional de apenas 0,4%. Novamente o contributo no emprego é mais elevado do que no sector da alimentação e bebidas ou no do imobiliário.

Se este dados já impressionam positivamente, imagine-se o que poderiam ter sido se no período em questão existisse uma Film Commission que pudesse contribuir com mais produções para o País...

VOLTAR AO TOPO                                                                      1992 -  ?  - " Christopher Columbus : The Discovery " de John Glen

 

> > a acção da film commission incrementa a produção de riqueza ?

Esse é o objectivo maior da sua actuação, conseguir captar mais produções externas e consequentemente incrementar o volume gerador de riqueza através das receitas adicionais conexas.

Apesar do crescimento diário da "aldeia-global", Portugal continua a ser um ilustre desconhecido mesmo nos meios supostamente bem informados, ou quando muito identificado apenas por uma ou outra curiosidade (o futebol, o turismo, uma personagem histórica/política e pouco mais...). Esta ignorância será sem dúvida mais acentuada quando se abordam características demasiado específicas como as que determinam o potencial cinematográfico de qualquer região. 

Até aqui as produções externas realizadas em Portugal aconteciam porque alguns produtores estrangeiros se aventuravam a descobrir as condições do País, ou graças ao "boca-a-boca" de outros colegas, ou ainda pelo esforço individual de alguns produtores e técnicos nacionais numa permanente tentativa de alargamento de parcerias.

A entrada em cena de uma Film Commission nacional permitirá que as nossas mais-valias cheguem muito mais longe e a bastantes mais interlocutores, que Portugal potencie os seus atributos Film-Friendly, e que as suas sinergias produtivas sejam efectivamente e devidamente analisadas.

A promoção do País ganha um peso acrescido e credibilidade adicional devido aos factores positivos associados a estas organizações. Qualquer produtor será sempre mais receptivo a contactos de uma Film Commission por lhe reconhecer aptidões e recursos de apoio às necessidades particulares do seu projecto sem implicações financeiras ocultas, graças ao seu estatuto de entidade não lucrativa.

A actividade em si é extremamente subjectiva, impedindo garantias absolutas na captação de produções, mas ao assegurar eficácia, rapidez e profissionalismo na resposta às solicitações, ao divulgar intensamente o potencial nacional, ao diversificar formas de comunicação, ao recolher contínuo de sinergias válidas que aumentem as faculdades ganhadoras, conseguir-se-á imprimir uma dinâmica e uma pró-actividade que coloca as possibilidades de êxito bem mais perto, tal como o incremento de riqueza produzida em Portugal.

VOLTAR AO TOPO                                                                                       2003 - Lisboa - " Father and Son " de Aleksandr Sokurov

 

> >  Portugal possui atributos para poder ser competitivo na área ?

Não existe local no planeta que não exerça algum poder de atracção para produções cinematográficas e/ou audiovisuais. Tal como em todos os outros recursos, nalgumas áreas esses atributos abundam, noutras serão mais limitados. Imaginando um ranking que classifique e ordene o potencial sedutor de cada nação (sob este prisma), as probabilidades de Portugal ocupar lugares de topo seriam enormes.

DE QUANTAS OUTRAS ACTIVIDADES NACIONAIS SE PODERÁ AFIRMAR (E COMPROVAR) UMA CONVICÇÃO ANÁLOGA ?

Eis algumas das mais-valias portuguesas que impelem à conquista de mais espaço neste mercado global :

1 - Possui uma enorme diversidade de paisagens num espaço geográfico reduzido, desde a extensa e maravilhosa costa atlântica, às longas planícies do Alentejo às zonas montanhosas da Beira, aos formosos Parques Naturais e bastantes outras opções.

2 - Permite agregar modernas áreas urbanas, a requintados palácios de época ou edificações medievais. 

3 - Desfruta de uma enorme quantidade de horas solares, com uma luz única bastante elogiada.

4 - Beneficia de um clima ameno, permitindo filmar em exteriores quase todo o ano (mesmo no Inverno).

5 - Faculta equipas técnicas (e artísticas) profissionais, experientes, entusiastas e hábeis em diversas línguas.

6 - Proporciona actualizados equipamentos e estruturas através das empresas de serviços nacionais.

7 - Dispõe de modernas infraestruturas e óptimos meios logísticos. Rápidas vias de comunicação, abrangente cobertura em comunicações móveis (telefone/internet) bem como inúmeras unidades hoteleiras de qualidade.

8 - Localização num raio de acção de aproximadamente 3/4 horas de voo das principais capitais europeias.

9 - Constitui um espaço geográfico relativamente calmo e tranquilo, habitado por um povo tradicionalmente acolhedor, conferindo uma estabilidade emocional de importância fundamental  para este tipo de actividade.

10 - Detém amplo e rico leque de soluções na ocupação de tempos livres para técnicos e artistas forasteiros, como são exemplos os restaurantes, bares e discotecas, museus e locais históricos, áreas comerciais, praias e piscinas.

VOLTAR AO TOPO                                                                                                  1987 -  ?  -  " Lionheart " de Franklin J. Schaffner

 

> > relação custo / benefício da film commission  
Este cálculo poderia ser mais objectivo se as receitas (ou parte) geradas pela Film Commission integrassem o seu exercício contabilístico. Mas decorre do seu estatuto não produzir riqueza para si, canalizando o fluxo financeiro directamente para múltiplas entidades (sem passagem pelos canais da Film Commission) através de salários de técnicos e artistas, de aluguer de equipamentos, estadias em hotéis, despesas logísticas ou tributações fiscais.

Detalhe que impossibilita a aferição da sua real contribuição, mas que não impede uma avaliação por estimativa, que exponha a relação francamente positiva entre proveitos induzidos e custos operacionais, demonstrando que o País só terá a ganhar com a sua existência. Eis algumas comparações :

  • Captar uma única longa-metragem (de orçamento médio) provoca receitas equivalentes aos seus custos de funcionamento por 3 ou 4 anos...
  • Caso se trate de uma produção mais "hollywoodesca"  a equivalência correspondente seria de 6 a 8 anos...
  • Bastariam 4 ou 5 anúncios publicitários (medianos) para compensar os gastos de uma anuidade...

Os exemplos descritos apenas incluem receitas directas de cada produção, sem contabilizar ganhos indirectos auferidos por outros sectores ou a conversão de "valor" da massiva operação de marketing e divulgação do País. 

VOLTAR AO TOPO                                                      1995 - Almada, Sesimbra - " O Convento " de Manoel de Oliveira